O que os países com as melhores respostas ao coronavírus têm em comum? Líderes mulheres.

países com as melhores respostas ao coronavírus

Procurando exemplos de verdadeira liderança em uma crise? Da Alemanha à Nova Zelândia e da Islândia a Taiwan, as mulheres estão se esforçando para mostrar ao mundo como gerenciar um momento nunca antes vivenciado para todo o planeta. Junte a Finlândia, Islândia e Dinamarca, e essa pandemia está revelando que as mulheres têm o que é preciso quando o calor aumenta em seus países. Muitos dirão que estes são pequenos países, ilhas, como é o caso da Nova Zelândia ou outras exceções. Mas a Alemanha é grande e líder, e o Reino Unido é uma ilha com resultados muito diferentes. Essass líderes estão nos dando uma maneira alternativa e inovarado de exercer poder. O que elas estão nos ensinando?

VERDADE

Angela Merkel, a chanceler da Alemanha, levantou-se cedo e calmamente disse a seus compatriotas que esse era um problema sério que teria possibilidade de infectar até 70% da população. “O negócio é sério, por isso encarar com seriedade”, disse ela. Os testes começaram sem demora. A Alemanha saltou diretamente sobre as fases de negação, raiva e falsidade que vimos em outros países. Os números do país estão muito abaixo de seus vizinhos europeus e há sinais de que ele poderá começar a afrouxar as restrições em breve.

DECISÃO

Uma das primeiras e mais rápidas respostas foi de Tsai Ing-wen, em Taiwan. Em janeiro, ao primeiro sinal de uma nova doença, ela introduziu 124 medidas para bloquear a disseminação sem ter que recorrer aos bloqueios que se tornaram comuns em outros lugares. Agora, ela está enviando 10 milhões de máscaras para os EUA e a Europa. Tsai conseguiu o que foi considerado uma das melhores respostas do mundo, mantendo a epidemia sob controle.

A primeira ministra Jacinda Ardern, aqui na Nova Zelândia, chegou cedo ao confinamento e com clareza no nível máximo de alerta em que estava colocando o país. Ela impôs o auto-isolamento às pessoas que entraram na Nova Zelândia surpreendentemente cedo, quando havia apenas 6 casos em todo o país, e proibiu totalmente a entrada de estrangeiros logo depois. Clareza e determinação estão salvando a Nova Zelândia da tempestade. Quase no final de abril, e tivemos apenas 19 mortes, se omparado aos números muito maiores de várias outras nações. Alguns países falam em suspender as restrições, Ardern está aumentando, fazendo com que todos os neozelandeses que retornam estejam em quarentena em locais designados por 14 dias. E mesmo amanhã dia 28/04 que entraremos em Alerta Nível 3, onde algumas empresas poderam voltar à atividade, desde que não tenha contato física, ou seja, drive thrus, entrega de comida, desde que as empresa não abram para o público e que seus funcionários trabalhem de acordo com normas restritas de segurança para evitar os ganhos da diminuição dos casos de contágios dentro do país, que hoje tem 1469 casos, entre eles mais de 80% já recuperados – 1180 e 270 casos ativos, com apenas 5 novos casos hoje, sendo 1 confirmado e 4 prováveis, 7 pessoas em hospitais e apenas 1 em UTI.

TECNOLOGIA

A Islândia, sob a liderança da primeira-ministra Katrín Jakobsdóttir, está oferecendo testes gratuitos de coronavírus a todos os seus cidadãos e se tornará um estudo de caso-chave nas verdadeiras taxas de propagação e fatalidade do COVID-19. A maioria dos países tem testes limitados para pessoas com sintomas ativos. A Islândia está indo muito bem. Em proporção à sua população, o país já examinou cinco vezes mais pessoas do que a Coréia do Sul e instituiu um sistema de rastreamento completo, o que significa que eles não tiveram que trancar ou fechar escolas.

Sanna Marin se tornou a mais jovem chefe de estado do mundo quando foi eleita em dezembro passado na Finlândia. Foi preciso um líder milenar para liderar o uso de influenciadores de mídia social como agentes-chave na luta contra a crise do coronavírus. Reconhecendo que nem todo mundo lê a imprensa, está convidando influenciadores de qualquer idade a divulgar informações baseadas em fatos sobre o gerenciamento da pandemia.

AMOR

A primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg, teve a ideia inovadora de usar a televisão para conversar diretamente com os filhos de seu país. Ela estava aproveitando a curta conferência de imprensa de três minutos que a primeira-ministra dinamarquesa Mette Frederiksen havia realizado alguns dias antes. Solberg realizou uma conferência de imprensa dedicada, onde nenhum adulto era permitido. Ela respondeu às perguntas de crianças de todo o país, explicando por que não havia problema em sentir medo. A originalidade e a obviedade da ideia nos deixam sem fôlego. Quantas outras inovações simples e humanas desencadeariam mais lideranças femininas?

Nossa primeira-ministra Jacinda Ardern faz lives no facebook, muitas vezes de casa, antes de dormir, para manter o ânimo do país, e sempre nos lembrando: “Estamos todos juntos nisso. Juntos salvando vidas”. Além de quase diariamente, com exceção de domingo, aparece na TV junto com o diretor geral de saúde Dr. Bloomfield para atualizar o país nos números de casos, testes e sempre com um sorriso no rosto acalmando o país.

Geralmente, a empatia e o cuidado que todas essas líderes femininas comunicaram parecem vir de um universo alternativo ao que estamos acostumados.É como se seus braços estivessem saindo de seus vídeos para abraçá-lo em um abraço amoroso e de coração. Quem sabia que os líderes poderiam soar assim? Agora nós fazemos.

Agora, compare esses líderes e histórias com os homens fortes que usam a crise para acelerar uma terrível ameaça de autoritarismo: culpar os “outros”, capturar o judiciário, demonizar os jornalistas e cobrir seu país como eu nunca aposentar a escuridão (Trump, Bolsonaro, López Obrador, Modi, Duterte, Orban, Putin, Netanyahu).

Houve anos de pesquisa sugerindo timidamente que os estilos de liderança das mulheres podem ser diferentes e benéficos. Em vez disso, muitas organizações e empresas políticas ainda estão trabalhando para fazer com que as mulheres se comportem mais como homens, se quiserem liderar ou ter sucesso. No entanto, esses líderes nacionais são avistamentos de estudo de caso das sete características de liderança que os homens podem querer aprender com as mulheres.

Chegou a hora de reconhecê-lo e eleger mais. Parabéns a essas extraordinárias mulheres que estão na liderança desses países, e abraçam a todos, caminhando junto à um futuro possivelmente melhor.

Aproveite e clique aqui para se inscrever no nosso canal no YouTube para ficar por dentro de outras novidades sobre a Nova Zelândia 🙂

Leia também: Covid 19: a Nova Zelândia pode realizar um objetivo ousado de eliminar o vírus

Compartilhe este post com seus amigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja mais postagens que você pode gostar

Se inscreva na nossa newsletter

Não perca nenhuma novidade. Receba tudo no seu email.
Fique tranquilo, não mandamos spams.