NZ Visto

Emprego na Nova Zelândia: Como elaborar um currículo

Curriculo na nova zelandia - nzvisto

Currículo para buscar emprego na Nova Zelândia deve ser objetivo

Para se conseguir um work visa (visto de trabalho) é necessária uma proposta emprego na Nova Zelândia estabelecida e com os trâmites acordados entre empresa e candidato, pois ambos terão deveres e comprovações a serem feitas no momento da aplicação do visto específico para tal caso.

Não é necessariamente um quesito ter bacharel para diversos tipos de empregos nas terras kiwis, mas algumas ocupações exigem conhecimento específico, experiência e até licença para o prosseguimento aplicação do work visa.

Por isso, é importante estar atento às exigências feitas pela imigração, tanto para o empregado como para o empregador e, assim, poder conseguir a aprovação do visto.

Currículo ideal

Os currículos para a busca de emprego na Nova Zelândia devem ser específicos e sempre conter referências às quais o empregador possa conferir informações. Afinal, ele está tentando contratar um estrangeiro e quanto mais informações sobre ele, melhor.

Além disso, o modelo sempre parte das informações gerais, seguida por objetivo, um pequeno parágrafo constando informações sobre como você é como profissional e suas qualidades como tal, além de especificidades técnicas – seu diferencial de conhecimento sobre a área que de interesse. Após isso, vêm as informações de escolaridade (mesmo que o curso tenha sido trancado) e, após isso, o histórico profissional.

Por último, ao menos duas referências de experiências anteriores, contendo ao menos um e-mail e telefone, para que a empresa entre em contato com facilidade.

Cover Letter (Carta de Apresentação)

A carta de apresentação é um item importantíssimo quando se trata de busca de emprego na Nova Zelândia. Mas não é tão simples como imaginamos: Deve-se escrever uma para cada job description (descrição de cargo).

Ou seja, se você está buscando uma vaga para lecionar em uma escola primária, sua carta de apresentação deve conter um pouco do que você acredita que suas características ou bagagens te ajudam a desenvolver o cargo. Já para um cargo como professor do ensino médio, você pode precisar mudar alguns itens.

Para se sair bem neste quesito, é importante se colocar no lugar do empregador e entender o que você acredita que ele queira em um profissional para aquela vaga. É a cover letter que vai fazer quem a ler se interessar ou não por você.

Modelos de currículo

CV focado em habilidades para mudar carreiras ou lacunas no histórico de trabalho

Exemplo de CV focado em habilidades (Word – 27KB)

CV focado em habilidades para alunos que abandonaram a escola

Exemplo CV de comissário escolar (Word – 26KB)

CV centrado no trabalho para progressão na carreira

Exemplo de CV com foco no trabalho (Word – 27KB)

Modelo de carta de apresentação

Carta de apresentação – exemplo (Word – 16KB)

Sites de busca de emprego na Nova Zelândia

www.trademe.co.nz/jobs

www.seek.co.nz

www.yudu.co.nz

www.careerjet.co.nz

www.newkiwis.co.nz

www.careers.govt.nz

www.workingin-newzealand.com

Um pouco mais sobre empregos na Nova Zelândia:

Comprovações para a obtenção do work visa

Tanto o candidato à vaga para trabalhar na Nova Zelândia como a empresa que decidiu o contratar devem prestar documentos e comprovações à imigração durante aplicação do visto.

O candidato precisa comprovar uma série de requisitos para a vaga que ele está concorrendo, além de documentos importantes. Já o empregador precisa comprovar que tentou buscar mão de obra dentro do país e não encontrou.

Tudo isso tem um processo bastante burocrático. Mas você pode entender melhor no artigo e no vídeo sobre o work visa.

Patamares para visto de trabalho (ANZSCO)

Existem três patamares para visto de trabalho para estrangeiros na Nova Zelândia, determinados pelo ANZSCO: Skilled 1-2-3 e também os unskilled 4-5; que funcionam como um ranking e podem ter influências tanto por estudos, quanto por experiência de trabalho e a outro parte é o salário.

Se um candidato tem bacharel e experiência mínima requerida pela imigração para um skilled level 1, 2 ou 3 ele pode conseguir aplicar o visto para este nível. Já o candidato que não possuir experiência e/ou receber menos de NZ$ 21.25 a hora, em regime full time, acaba ficando no nível mais baixo da classificação, que é o low-skilled visa, que inclusive as profissões
ANZSCO level 4 e 5.

Para entender melhor sobre isso, clique aqui e veja o artigo completo sobre os níveis ANZSCO.

Compartilhe este post com seus amigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja mais postagens que você pode gostar

Se inscreva na nossa newsletter

Não perca nenhuma novidade. Receba tudo no seu email.
Fique tranquilo, não mandamos spams.